24 de janeiro de 2019
O Planeta dos Macacos - Pierre Boulle


     Narrado em primeira pessoa na forma de um diário, O Planeta dos Macacos apresenta um enredo no ano terrestre de 2500. Durante uma viagem espacial a um planeta centenas de anos-luz distante da Terra, dois pesquisadores e nosso protagonista, o jornalista Ulysse Mérou, acabam pousando no sistema de Betelgeuse e descobrem lá uma realidade bizarra...
    Nesse novo planeta, os seres humanos regrediram a uma condição pré-histórica, do tempo das cavernas mesmo, enquanto os primatas aprenderam a falar e aprenderam todos os saberes científicos. Conhecemos essa nova sociedade através dos olhos de Ulysse que tenta, desesperadamente, provar sua racionalidade aos incrédulos macacos, a fim de fugir de lá o quanto antes.
    É bem fácil pensar apenas no plano superficial. A história de O Planeta dos Macacos é deveras interessante per se e diferente principalmente se levarmos em consideração o ano de publicação, 1963. Há, porém, diversos pontos dignos de reflexão ao longo de toda a obra.
    Em primeiro lugar, temos as discussões: por quê, como os seres humanos regrediram tanto? E os macacos? Como conseguiram chegar a um nível tão alto de desenvolvimento? As respostas nos são dadas com o desenrolar da narrativa e são bem alarmantes e muito parecidas com a nossa realidade atual...
    Em segundo lugar, há a questão da ética científica, pois, da mesma forma que hoje macacos, ratos e outros animais são usados como cobaias, no mundo de O Planeta dos Macacos os seres humanos é que são destinados para esse fim. A frieza com que os macacos os tratam nos faz pensar seriamente em nossas atitudes.
   Além disso, a organização social de O Planeta dos Macacos é um verdadeiro espelho da nossa, tendo os mesmos vícios, as mesmas limitações, a mesma ignorância... A única diferença é que eles não travam guerras, e o narrados deixa implícito que esse é o motivo da sociedade dos símios estar estagnada.
   Outro ponto também digno de nota é a transformação de uma das personagens que era uma pessoa muito preocupada e até mesmo perturbada com as questões da psique humana e o sentido da vida. Acabou tornando-se uma criatura irracional e animalesca, esquecendo-se completamente de quem era...
   Sendo assim, O Planeta dos Macacos é uma leitura bem interessante. Um pouco datada, bem fora da "caixinha", mas terminamos a leitura com vontade de continuar. Se você gosta de ficção científica, essa história, com certeza, vai agradar você!
   O autor Pierre Boulle é um prolixo escritor francês. Atuou como agente secreto da inteligência francesa durante a Segunda Guerra Mundial e escreveu outros livros famosos como A Ponte do Rio Kwai, entretanto, conquistou uma fama ainda maior com O Planeta dos Macacos, obra adaptada até hoje.

26 comentários:

  1. Oie
    Sempre falo que a história do Planeta dos Macacos é uma visão dos dias de hoje. O ser humano já não é mais tão evoluido como poderia ser.
    Uma história inteligente que nos mostra o perigo que nossa sociedade é se ver num todo..
    E claro uma ironia sem tamanho, os humanos sendo usados como cobaias.. Acho isso inteligente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Para gente ver que estamos regredindo desde o século passado =/

      Excluir
  2. Um dos melhores livros que li na vida <3 Sério, amei muito!
    Feliz que mais alguém tenha lido =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi pela sua resenha que você tinha adorado! Também gostei bastante =D

      Excluir
  3. Li esse livro há algum tempo e é incrível como reflete muito nossa atualidade. Adoro livros de ficção, e esse foi um dos mais marcantes que eu li.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o modo como ele mostra sociedade humana é muito atual =O

      Excluir
  4. Oi, Andrea!
    Até alguns anos atrás, eu só achava que existia o filme, o qual não sou muito fã hahahahhaa
    Parece ser uma história com uma boa reflexão, mas no meu momento atual de leitura não me desperta tanto interesse.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina! Eu só fui descobrir que tinha o livro por causa da edição nova =O
      Também não gostei nada, nada do filme '-'

      Excluir
  5. Realmente O Planeta dos Macacos é um alvo direto ao nosso próprio mundo. Mas acho que em forma de leitura seria um puco mais monótono para mim. Vi várias vezes em filme, sou fascinada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, comigo é exatamente o contrário: gostei da leitura, achei os filmes muito chatos.

      Excluir
  6. Nao cheguei a ler o livro, vi apenas os filmes, e salvo suas diferenças, e realmente incrível os inúmeros questionamentos que o livro nos leva.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Adoro ficção científica, esse livro ainda não conhecia, já anotando para não esquecer kkk, fiquei curiosa sobre o enredo, ver nossa humanidade do outro lado e ver nos tratar como tratávamos os animais deve ser uma experiência interessante. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto umas resenhas sobre esse livro,mas ainda não li. Coloquei na minha lista de leitura.
    Uma coisa bacana que você falou, esobre a consciêntizacao do livro para como estamos tratando os animais hoje, eu penso que o ser humano e extremamente cruel com os bichos.
    E a questão da regressão humana, e evolução dos macacos, acho que o ser humano vai regredir apesar da tecnologia. Já ouviu falar sobre a demência humana? Já há fontes sobre isso, o ser humano está ficando "mais burro" segundo os especialistas da área.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não li nada a respeito da teoria que você citou, mas, como educadora, vejo que meu alunos tem dificuldades que eu e meus colegas não tínhamos na mesma idade. O filme Indiocracy também mostra isso.

      Excluir
  9. Olá!
    Esse é o tipo de leitura que não me vejo realizando, apesar do tema e já de ter assistido adaptações, fico com a sensação de uma narrativa bem arrastada e densa.
    Gostei de conhecer mais suas considerações.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, ela de arrastada não tem nada! Dá para ler em uns dois dias tranquilo =)

      Excluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu não sou muito de ler ficção científica e, no caso de Planeta dos Macacos, eu confesso que nunca tive curiosidade, porque não tive paciência nem com os filmes kkkk. As questões que ele aborda são muito interessantes, mas a trama em si não desperta meu interesse.
    Mas adorei a resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura. Acredito que para quem gosta dos filmes ou goste de ler ficção científica, deve ser uma ótima indicação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os filmes são mesmo estranhos... Mas o livro é ótimo =D

      Excluir
  11. Essa é Uma leitura sensational, que levanta questoes bem pertinentes. Vi os filmes tb, leitura super valida.

    Bjs...

    ResponderExcluir
  12. Olá Andrea!!!
    Até hoje eu só vi as adaptações de "Planeta dos Macacos" nunca pensei em dar uma chance por livro, pois até hoje todo mundo sempre me dizia algo que me fazia pensar: Ah, assistir o filme então pronto.
    Mas agora você me fez pensar realmente em quem sabe dar uma chance para o enredo e conhecer essa ficção científica tão antiga, porém tão atual.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que os filmes não fazem jus à obra original. Vale a pena conhecer a história do livro =)

      Excluir
  13. Olá, tudo bem?

    Eu gosto muito desse livro, se não me engano li em um dia, tamanho foi meu envolvimento com a obra de Pierre Boulle. Eu discordo quando você diz que o livro é datado, pois são diversas críticas e questões reflexivas e muitas delas podem ser utilizadas na sociedade atual, sem contar as questões existênciais.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D